Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Parado mas não morto, não tenho tido novidades para escrever... Talvez em breve necessite de um sitio para organizar as ideias, para o plano que há tanto ambiciono, mas que as drogas comerciais me possibilitam esperar tranquilamente... Continuo a repudiá-las, mas não posso negar o lado positivo. Ainda não passei pelo negativo, mas não tenho dúvidas que existirá, pelo que mantenho a intenção de terminar esta dependência o mais cedo possivel. E o mais rapidamente que seja já é tarde! Como desejava não ter chegado ao ponto de necessitar disto...

 

Aponto aqui, em sequência do primeiro, algumas considerações. Desta vez, não por estar previnida demais, mas por tentar contrariar a minha tendência do exagero e levar apenas o básico e de uso diário. Pois, os imprevistos acontecem e é quando estamos menos previnidos!

  • Levar lágrima articicial... Duas, por prevenção...
  • Levar o creme hidratante e não apenas a caixinha que uso na mala. O mar seca a pele e o namorado também usa.
  • Levar mais lentes de contacto... 
  • Esquecer o sabão azul e branco se a casa tiver máquina de lavar...

publicado às 22:58

19
Fev15

Desabafo

Tenho dois exames ao sistema digestivo marcados há cerca de três semanas. São complexos, exigem preparação (que só por si já me cria complicações), quem fez diz que são dolorosos e exigem que vá acompanhada. Pedi ao meu namorado, aquele que sempre me disse que já não preciso de fazer tudo sozinha e que tenho de aprender a pedir ajuda, porque ele está ao meu lado. Pedi ao meu namorado que trocasse uma folga (e se pudesse, colocar horas compensatórias) para me acompanhar. Disse-lho vários dias e sucessivamente ia recebendo a mesma resposta "esqueci-me".

 

Pedir por favor, não como forma de educação mas em modo de implorar, é algo que fiz algumas. E das vezes que fiz, da grande maioria das vezes, falharam-me. Os meus pais. Algumas das minhas "melhores amigas" (que após várias cenas se surpreendem porque é que lhes deixo de falar). Sou de pedir pouco e cada vez menos, tentando sempre resolver as coisas sozinha. Das vezes que peço faço é porque é extremamente necessário e não encontro qualquer outra alternativa. E foi o review de tudo isto que vi cair-me em cima, novamente, ao ouvir os contínuos "esqueci-me". De novo pedi e novamente me falham...

 

A par disto, já mais que uma vez vira-me as costas para falar com a chefe (assuntos casuais e brincadeiras). Depois do trabalho fumar com os chefes (quando por vezes lhe pedi esse pequeno tempo, argumentava estar cansado). Ouvir aquela colega gira, com quem ele já conversou e definiu como "mais uma cabeça oca", a pronunciar o nome dele como um ralhete a brincar, e ouvir a voz dele a troçar dela.

 

A par disto, ando com a garganta irritada e o meu trabalho exige que passe o dia a falar, quando mais depressa ouvir e for ouvida melhores os resultados finais, maior o ordenado. Conclusão, ando a trabalhar pouco vou ganhar pouco...

 

A par disto, estou no meu décimo primeiro dia de trabalho consecutivo, já que não gozei folga nem domingo.

 

Portanto os meus dias desta semana gigante resumem-se a: chegar ao trabalho, estar com o meu namorado enquanto a chefe não chega, passar o dia em tentativas frustradas de apresentar trabalho e no fim escolher entre ser ignorada enquanto ele fuma ou vir embora sozinha.

 

Posto as coisas desta forma e com todo este cumular de situações, não me sinto sem razão para estar de mau humor.

 

 

Isto vai passar... Só preciso de estar em casa para organizar as ideias, estar com ele para me sentir amada e fazer os exames para me acalmar...

publicado às 01:55

E quando começamos a criar diálogos na nossa mente, sobre situações de conflito que poderão (ou não...) acontecer, com os argumentos e contra-argumentos? Para supostamente acalmar a ansiedade com a tentativa de concluir algo como "seja qual for o cenário, tens razão", mas que no fundo só provocam mais ansiedade porque se como dizem "recordar é viver" então recriar também é viver. E acabando por criar ansiedade ao "viver dentro da cabeça" várias alternativas de conflito que, a maioria, nem vai acontecer.

Ansiedade criando ansiedade no seu melhor!

Só hoje vou na terceira...

publicado às 22:11

Fui de férias. A conselho de uma amiga, desliguei o telemóvel.

Estou cansada de ser o muro das lamentações de quem há anos se queixa sem dinheiro mas continua a pagar as contas de familiares e comprar doces para os colegas. Continuamente queixam-se que são mal tratadas, mas não deixam de o fazer. Estou cansada de servir de pombo-correio entre pessoas, vendo gastar dinheiro além das suas possibilidades e, mais tarde, fazer com que gastem para cobrir necessidades que não teriam se não o tivessem gasto. Cansada de ouvir que não sabem como pagar as contas mas desejam bom tempo para irem de férias. Really???

Assim que o ligo sou bombardeada com estas pessoas. Assim que chego a casa lembro que a minha própria família faz de mim um bicho ainda pior do que aquilo que sou.

O meu estômago anda um caos. Ou fígado, ou vesícula, ou nervos, ou que lhe valha. Marquei consulta para uma terça-feira a meio da manhã, mas na sexta-feira imediatamente anterior alteram para ser a primeira na segunda-feira. Por estupidez (de ambas as partes), aceitam a confirmação de outra pessoa, que nada sabe da minha agenda. Não pude ir na segunda e não tive como desmarcar porque só me avisaram no sábado ("ah, não tinha percebido que era já esta segunda". De novo: Really???). Até tenho receio de ir ao Centro de Saúde brigar, porque recuso-me a pagar por uma alteração de planos tão em cima da hora sem sequer ter sido contactada directamente. Sou maior de idade há uns aninhos, já deviam ter em consideração que mais ninguém sem ser eu tem o dever de saber dos meus planos. E sim, já o pedi directamente noutra ocasião. Continuam a fazer o mesmo.

 

Ainda assim, não sei o que me provoca toda esta ansiedade, que me impede de estar focada no que vejo e escrevo... Se é do trabalho, pois preciso do dinheiro e por muito que corra não o vejo a chegar... Se é destas pessoas, sugadores de pena, que só se sabem chorar mas nada fazem para mudar, porque são duas pessoas que me eram muito, muito próximas e a quem de momento só me apetece dizer "estou farta de ouvir as mesmas ladainhas e ver-te fazer a mesma m****, vai ********" A sério!...

Deixem-me no meu sossego sossegado, viver os meus probleminhas reais e psicológicos, com os quais não ando a aborrecer ninguém (excepto no blog... e a minha psicóloga... e o meu namorado...), e se não querem mudar, não venham para cá chorar, irra!

Eu dizia, em brincadeira, "isto torce-me os fígados" (como quem diz que me dá volta ao estômago), vai na volta é onde os meus queridos nervos se andam a alojar agora... Seria poético, de facto...

publicado às 23:05

17
Dez14

...

Ando a tentar manter-me equilibrada numa felicidade precária, o que na falta de melhor é melhor que a infelicidade. Lamento (ou na verdade, honestamente, nem por isso) se não tenho paciência para me arrastar até aos vossos fundos do poço dos quais não querem sair. Não o faço por andar feliz demais. Faço-o porque estou muito ocupada a contar as pedras do fundo do meu, a ver a beleza dos limos presos nas paredes, evitando olhar para cima, porque ainda não vi nenhuma escada para ir lá ter...

publicado às 01:46

Gosto de ler blogs sobre minimalismo. Gosto do conceito de desapego como modo de sofrer mesmo e viver mais calmamente e da ideia de ter pouco para poder cuidar mais do que realmente importa e ter mais tempo para vivê-lo. E de vez em quanto surge o tema da ansiedade, precisamente como incompativel com o estilo de viver minimalista.

Hoje li sobre alimentação e como esta influência o nosso "humor". Já tinha ouvido na televisão que "somos o que comemos", frase que marcou por ter sido dita por uma pessoa doente cujo uma das partes cruciais do tratamento era uma dieta anti-cancro. E dado que o nosso "humor" está relacionado com a forma como os neurotransmisores funcionam no nosso organismo, é facilmente perceptivel que tudo esteja interligado.

O que li:

 

"Primeiramente deve-se manter os níveis de açúcar estáveis no sangue, com a distribuíção de pequenas refeições ao longo do dia.

Carboidratos complexos contêm serotonina, um neurotransmissor que tem efeito calmante no cérebro. Consuma cereais integrais (arroz ou farinha de trigo integral) em todas as refeições. Ingira quantidades suficientes de vitaminas do complexo B, aumente a ingestão de levedo de cerveja, arroz integral e hortaliças verde-escuras.

Alimentos fibrosos e iogurte com lactobacilos vivos ajudarão a melhorar a flora intestinal, o que será benéfico para a produção de serotonina via intestinal. Cálcio e magnésio acalmam o organismo. Boas fontes são encontradas em: algas marinhas, brócolis, couve, soja, nozes, salmão, sardinha, iogurte sem açúcar.

Alimentos que devem ser evitados:

A cafeína e o álcool causam a ansiedade e seus sintomas. Açúcar refinado (doces) e refrigerantes são os principais inimigos das pessoas ansiosas. Eles elevam os níveis de açúcar sanguíneo rapidamente, o que leva à irritabilidade, depressão e tensão."

in http://www.sonutricao.com.br/conteudo/artigos/ansiedade/, acedido a 27/11/2014

 

"O que pode ajudar a melhorar a ansiedade?

  • Alimentos fonte de vitamina B3- Fígado, frango, abacate, arroz integral;
  • Vitamina B6- Encontrada em peixes, grãos integrais, ovos, leguminosas (feijões, ervilhas, lentilha e grão de bico), banana, abacate, batata e couve flor;
  • Vitamina C- Encontrada na laranja, limão, acerola, kiwi, caju, morango entre outros. Diversas pesquisas têm associado o consumo dessa vitamina a diminuição da secreção do cortisol (hormônio ligado ao estresse);
  • Triptofano – Nutriente encontrado em alimentos ricos em proteínas como, por exemplo, carnes, leite e derivados e ovos. O triptofano é o precursor da serotonina que é um neurotransmissor responsável pela sensação de bem estar;
  • Banana- Possui em sua composição potássio, vitamina B6, magnésio e biotina. O que favorece no repouso e sono;
  • Maracujá – Que tem ações calmantes e sedativas;
  • Chá de camomila – Indicado para diminuir insônias leves;
  • Chá de erva cidreira- Pode diminuir distúrbios do sono;
  • Kava-kava – Usado para diminuir ansiedade, insônia, tensão nervosa e agitação;
  • Valeriana – Indicado para insônias leves, sedativo e ansiolitico."

in http://nutricaoevoce.com.br/ansiedade_25.html, acedido a 27/11/2014

 

“Magnésio, taurina, teanina e triptofano são excelentes nesse controle, pois aumentam a concentração do ácido gama-aminobutírico (gABA) e diminue o glutamato no cérebro, neurotransmissores responsáveis por ansiedade, agressividade e calma”

in http://revistavivasaude.uol.com.br/nutricao/alimentacao-para-controlar-a-ansiedade/2223/, acedido a 27/11/2014

 

publicado às 01:28

Se fosse eu a organizar as férias, faria uma lista de estradas por onde passar (mais rápido e económico), de locais a visitar, sitios onde comer e onde dormir (de 15 a 100€ à uma variedade que nem sempre compensa o preço).

O meu namorado nem pensa saber quando vamos. Pergunto quantos dias pensa ficar (só para saber quanta roupa pôr, sem faltas nem exageros) e nem disso tem ideia...

 

Honestamente, o meu Tico e Teco brigam perante tanta incerteza...

 

 

publicado às 01:06

Na minha infância, a minha avó chamava-me e à minha mãe para lanchar café com leite ou chá e torradas. Lembro-me de barrar as fatias de pão com doses reforçadas de Flora e coloca-las na tampa da caixa. Claro que a manteiga, depois de fechada, levava com uns restos de pão torrado, mas na altura ninguém se importava com isso. Acho que se for a casa dela amanhã de manhã ainda vou ver este cenário e continuam sem se importar.

O chá, além de nestas situações, apenas era usado em casos de vómitos "para aconchegar o estômago" ou incapacidade de ingerir qualquer tipo de alimentos. Normalmente adoçado com açúcar amarelo, que só era usado para isso mesmo.

Conheci uma colega inglesa que afirmou que o chá a alimentava mais que leite. Descobri propriedades medicinais dos chás (em particular do Chá Verde). Fui mudando a opinião sobre as "pingas de água aquecida" mas sem me render a elas.

Provei chá com leite. Comecei a adoçar com açúcar branco (pior para a saúde, mas tem outro gosto). Agora substituí por mel. Apenas não bebo chás frios (bebo Ice Tea's, mas considero aquilo sumo - falo de chá mesmo, depois de arrefecido).

Ultimamente tenho me sentido como se parasse a digestão, muito cheia, com vontade de arrotar e sem fome. Talvez seja uma crise de nervos, uma vez que tenho o carro com uma avaria que tanto pode ser algo simples como ser a "mais vale comprares um novo". Não me apetece beber leite nem algo frio (como iogurte)... E re-surgem  os chás. Novamente, "para aconchegar o estômago"... Ou mais provavelmente, aconchegar a alma... :)

publicado às 01:36

Para as pessoas que me telefonam durante 15 minutos com para dar um recado que se dá em 2, enquanto tenho a pizza (acabada de fazer) a ficar tão dura que já nem metade é comestivel.

E que me interromperam o pequeno almoço ontem para saber porque não recebi mensagens no domingo e que ligam para me pedir o número de contribuinte, porque a operadora lhes disse que mudei de tarifário e querem saber qual é o meu actual.

 

Para as pessoas que perguntam se fico a fazer horas/ folga/ domingo quando elas próprias não fazem. Se fizessem assumia que quereriam companhia, se não fazem, porque raio lhes interessa??

 

Para a inteligência de pessoa que me enviou uma encomenda do OLX com o nome errado, sem sobrenome, para uma aldea cujas casas não têm número de porta. E ainda me pedem para falar com o carteiro, acho que vou-me pôr de plantão ao fundo da rua durante as manhãs desta semana...

 

Ah, para pessoas que repetem três e quatro vezes a mesma ideia, com as mesmas palavras, ordenadas de forma diferente na frase.

 

 

A sério, não tenho paciência. Quando tudo isto me assola em menos de 24h, as quais me apanham numa fase já de mau humor...

 

 

publicado às 13:18

Uma pessoa desconhecida e absolutamente aleatória de Lisboa fez Like na minha página de fotografia. Momentos antes eu tinha estado a pensar no quanto tenho perdido a esperança e os sonhos... Se soubessem como apenas um Like me devolve o entusiasmo e renova a coragem ♥

publicado às 22:59


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2015
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2014
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2013
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ


subscrever feeds